A MÚSICA NO CULTO



Salmos 150.1-6
1 Louvai ao Senhor! Louvai a Deus no seu santuário;
louvai-o no firmamento do seu poder!
2 Louvai-o pelos seus actos poderosos;
louvai-o conforme a excelência da sua grandeza!
3 Louvai-o ao som de trombeta;
louvai-o com saltério e com harpa!
4 Louvai-o com adufe e com danças;
louvai-o com instrumentos de cordas e com flauta!
5 Louvai-o com címbalos sonoros; louvai-o com címbalos altissonantes!
6 Tudo quanto tem fôlego louve ao Senhor. Louvai ao Senhor!

Louvai ao Senhor – Um convite do salmista a exaltarmos ao Único Deus criador do universo por meio de nosso louvor. Louvai ao Senhor.

Salmos 135. 1-7
1 Louvai ao Senhor. Louvai o nome do Senhor;
louvai-o, servos do Senhor,
2 vós que assistis na casa do Senhor, nos átrios da casa do nosso Deus.
3 Louvai ao Senhor, porque o Senhor é bom;
cantai louvores ao seu nome, porque ele é bondoso.
4 Porque o Senhor escolheu para si a Jacob,
e a Israel para seu tesouro peculiar.
5 Porque eu conheço que o Senhor é grande
e que o nosso Senhor está acima de todos os deuses.
6 Tudo o que o Senhor deseja ele o faz,
no céu e na terra, nos mares e em todos os abismos.
7 Faz subir os vapores das extremidades da terra;
faz os relâmpagos para a chuva; tira os ventos dos seus tesouros.

O convite a louvar a esse Deus Único, não é simplesmente eu abrir minha boca e começar a entoar qualquer melodia, não! Existe um motivo maior, porque devo louvar a esse Deus.

Êx. 15.2
O Senhor é a minha força, e o meu cântico; ele se tem tornado a minha salvação; é ele o meu Deus, portanto o louvarei; é o Deus de meu pai, por isso o exaltarei.

Como cantores e músicos cristãos, devemos ter o conhecimento e as motivações certas para atendermos o convite do salmista. O texto acima de Êxodos diz que; Ele é a minha força, se Deus é a minha força, o texto deixa claro que se não for à energia de Deus na minha vida para que eu tenha força, tudo está perdido. Ele é o meu cântico, se ele Deus é o meu cântico, também deixa claro, que as canções não são minhas. Deus se tem tornado a minha salvação. Se Deus é a minha salvação, esse é um dos maiores motivos porque eu devo aceitar o convite do salmista, preciso louva-lo, pois foi ele quem me salvou e se tornou o meu Deus e me fez povo d’Ele, portanto o louvarei.
O Catecismo Maior de Westminster responde a uma pergunta sobre o fim supremo principal do homem.

1. Qual é o fim supremo e principal do homem?
Resposta. O fim supremo e principal do homem e glorificar a Deus e gozá-lo para sempre. Rom. 11:36; 1 Cor. 10:31; Sal. 73:24-26; João 17:22-24.

Quando nós entendemos qual a nossa missão, pra que e porque o Senhor nos criou, nós mudamos o foco, do “eu” para ELE. Vivemos ensimesmados no nosso eu e esquecemo-nos de refletir no que é correto e santo. A música evangélica no Brasil tem vivido momentos de muito comercialismos, não se ouve mais musicas que expressem a palavra de Deus, agora quase tudo virou comercio. Cantores, compositores e músicos que se dizem cristãos, não tem parado para analisar o buraco que estão caindo, com os tipos de letras e rituais que tem se inventado para oferecer a Deus. Deus não precisa de nossas invenções, a Bíblia diz que ele procura adoradores e não inventores.

A música é um meio universal de expressão. Em todas as culturas, em todas as épocas, a música sempre esteve presente. Ela foi criada por Deus. Desde o ato da criação já podemos ver a presença da música. Jó 38. 4,7

4 Onde estavas tu, quando eu lançava os fundamentos da terra?
Faz-mo saber, se tens entendimento. 7 quando juntas cantavam
as estrelas da manhã, e todos os filhos de Deus bradavam de júbilo?

Onde nós estávamos quando tudo era criado? Enquanto Deus criava todas as coisas com sua Palavra “E haja”.

A música sempre ocupou um papel fundamental no culto de adoração a Deus. Salmos, o “livro dos louvores”, é o mais extenso da Bíblia. No culto do Antigo Testamento havia quatro mil músicos levitas e 288 cantores empregados para louvar a Deus. Além disso, o texto bíblico nos conta que mais de cem sacerdotes eram responsáveis pelo serviço com um instrumento. 1Cr 23.5; 25.7; 2Cr. 5.12,13. Só essas grandezas já nos mostram a importância que a Bíblia dá à musica no culto a Deus.

Mas o que vemos hoje é um grande descaso com esse ministério, um ministério que nos ajuda a chegarmos mais perto de Deus, um ministério que nos ajuda à expressas a grandeza de um Deus Maravilhoso e que é dono de todas as coisas. Sl. 24.1

Por ser um assunto importante, abordar esse tema exige cuidado e sensibilidade. Talvez nenhum outro setor do serviço religioso provoque tanta tensão e tantas manifestações apaixonadas quanto a este “Musica”. Muitas vezes esse tema traz divisões entre as gerações. A música não pode ser fator de discórdia e sim de união. A música passa a ser discórdia, quando essa está cheia do “eu”, mas quando ela expressa Jesus Cristo e a grandeza de Deus, ela traz união entre os irmãos e um relacionamento íntimo com Deus. Portanto a proposta deste texto não é discutir o estilo da música que deve ser usada no culto, se o melhor seria hinos tradicionais, musicas clássica ou musicas moderna. Argumentos existem de todos os lados e que já foram usados em outras épocas. Mas cremos no entanto, que existe alguns princípios gerais com os quais todos devemos concordar para um conceito musical para o culto na igreja.


Antes de darmos inicio a esses princípios, precisamos entender algo sobre a música. Primeiro - O que é Música?
Musica é a arte de combinar os sons, tanto eletrônicos como acústicos e com esses produzir efeitos estéticos e perfeitos. O mais interessante de tudo isso é entender por se tratar de musica esses sons perfeitos nem sempre agradam a todos.

Exemplo:
Um som asiático não agrada todos os latinos.
Um som indiano não agrada a todos Brasileiros
Um jovem atualizado na tecnologia do século XXI, com certeza não curte um som de uma radiola dos séculos que já se passaram, jamais querem sentar numa varanda colocar um vinil e ali com seus amigos curtir um som do passado.

Por esse simples exemplo podemos definir que; a música é uma sequência de notas ou usadas simultaneamente em determinado ritmo e que em si ela é neutra, nem boa nem má.

1º Principio Propósito
O que é música sacra?
A música se torna sacra, quando ela expressa as verdades bíblicas, é interessante observar que a Bíblia não determina o ritmo ou a levada em que essa musica ela dever ser executada, mas ela determina que deva ser canções espirituais.

Ef. 5.18-20
18 E não vos embriagueis com vinho, no qual
há devassidão, mas enchei-vos do Espírito,
19 falando entre vós em salmos, hinos,
e cânticos espirituais, cantando
 salmodiando ao Senhor no vosso coração,
20 sempre dando graças por tudo a Deus,
o Pai, em nome de nosso Senhor Jesus Cristo,

Quando estamos cheios do Espírito de Deus e compomos canções cheias do Espírito Santo, nós estamos cantando uma musica sacra. Quando nós falamos entre nós com salmos, hinos e cânticos espirituais, podemos ver que não tem nada haver com minhas vontades e desejos e sim, com a vontade de Deus. Eu preciso colocar o Espírito Santo de Deus nas minhas letras, nas minhas canções. O que faz com que essa mensagem musical seja sacra são os textos a mensagem que ela traz (letra). Nem toda música é sacra, nem todas musicas que se dizem gospel podemos colocar no culto que estamos oferecendo a Deus. Mas como identificar uma mensagem musical se ela é sacra ou não?

Primeiro – A música deve edificar a comunhão. 2Cr 5. 12-14

12 e quando os levitas, cantores de todos eles,
isto é, Asafe, Hemã, Jedutum, seus filhos e seus irmãos,
vestidos de linho fino, com címbalos,
e com alaúdes e com harpas, estavam em pé
para o oriente do altar, e com eles
até cento e vinte sacerdotes, que tocavam as trombetas,
13 e quando eles uniformemente tocavam as
trombetas e cantavam para fazerem
ouvir uma só voz, bendizendo e louvando
ao SENHOR, e quando levantavam eles
a voz com trombetas, e címbalos, e outros
instrumentos músicos, para bendizerem
ao SENHOR, porque era bom, porque
a sua benignidade durava para sempre,
então, a casa se encheu de uma nuvem,
a saber, a Casa do SENHOR;  
14 e não podiam os sacerdotes ter-se em
pé, para ministrar, por causa da nuvem,
porque a glória do SENHOR encheu a Casa de Deus.  

Dá! Pra imaginar qual letra eles estavam cantando?

O texto expressa; Porque a sua misericórdia dura para sempre. Quando nos lembramos das misericórdias do Senhor, nós o adoramos de todo o nosso coração. E quando o adoramos sabendo o que estamos cantando e porque estamos cantando, a gloria do Senhor enche o templo e todos são cheios da gloria e do poder de Deus. Precisamos cantar a Palavra de Deus em nossas canções.

2º Principio Propósito
Segundo – A música deve anunciar Cl. 3. 16,17
Este texto nos dá o princípio que a música precisa servir à Palavra de Deus e preparar a congregação para ouvi-la. A música é um meio muito eficaz para realçar a proclamação no culto. Versículos bíblicos, confissão de fé e de confiança em Deus, afirmações doutrinárias podem ser transformadas em músicas e por meio dela alcançar o seu objetivo principal, o serviço do Reino. Precisamos proclamar Jesus Cristo em nossas canções, precisamos falar da grandeza de Deus em nossas canções, e só conseguimos isso quando nos envolvemos com Espírito Santo. Fazendo isso conseguiremos nos achegar a Deus por meio de Jesus Cristo.
Jo. 6.13
      Porém, quando o Espírito da verdade vier, ele ensinará toda a verdade a vocês. O Espírito não falará por si mesmo, mas dirá tudo o que ouviu e anunciará a vocês as coisas que estão para acontecer

3º Principio Propósito
Terceiro – A música ajuda na cura das pessoas 1Sm 16.23

23 E sucedia que, quando o espírito mau,
da parte de Deus, vinha sobre Saul,
Davi tomava a harpa e a tocava
com a sua mão; então, Saul sentia
alívio e se achava melhor, e o espírito mau se retirava dele.
Quantas pessoas nós podemos ajudar por meio de canções que expressem Deus, agora imagine se as letras que Davi cantava, não tivessem Deus, será que o espírito maligno sairia de Saul? Com certeza não!

Há tratamentos baseados na música. Na Bíblia, encontramos a musicoterapia, vemos o exemplo na vida de Saul. Por atuar no tão intimo do nosso ser, a música tem uma função terapêutica. Já ouvi de vários relatos de pessoas que estão em situações difíceis em hospitais, e quando chega alguns músicos tocando canções, essas musicas trazem um pouco de alívio pra esses pacientes, principalmente quando estão em uma faze bem avançada de um problema clínico. Há relatos de médicos que falam dá reação de alguns pacientes quando recebem essas visitas. Mostrando com isso que a música ela alegra a alma. Tiago 5. 13 diz Está alguém entre vós aflito? Ore. Está alguém contente? Cante louvores.

4º Principio Propósito
Quarto – A Música deve servir para a Edificação Ef. 5. 19,20
A música tem uma função-chave na edificação e formação cristã. Ela é capaz de consolar, incentivar, libertar. Até pessoas sem o talento musical conseguem sentir a força edificadora do canto congregacional, mesmo que esteja só ouvindo.

5º Principio Propósito
Quinto – A Música aponta para a glória Celestial Ap. 14.2,3
Comentário Mattew henry diz
O monte Sião é a igreja do evangelho. Cristo era com sua igreja e em meio de todas suas angústias, portanto, não é consumida. Sua presença assegura a perseverança. Seu povo se apresenta honoravelmente. Eles têm o nome de Deus escrito em suas frontes; podem fazer uma profissão denodada e aberta de sua fé em Deus e Cristo, e isto é acompanhado por atos apropriados. Nas épocas mais tenebrosas houve pessoas que se aventuraram e renderam suas vidas pela adoração e a verdade do evangelho de Cristo. Mantiveram-se limpas da abominação perversa dos seguidores do anticristo. Seus corações estiveram bem com Deus e foram livremente perdoados em Cristo; Ele é glorificado neles e eles nEle. Seja nossa oração, nosso esforço, e nossa ambição  sermos achados nesta honorável companhia. Os que são verdadeiramente santificados e justificados estão aqui representados, porque nenhum hipócrita, por verossímil que pareça, pode contar-se como sem falta perante Deus.

A nossa canção tem que expressar a gloria vindoura de Cristo Jesus, precisamos santificar nossas letras e nossas vidas. Pois fomos justificados, como diz a Catecismo Maior. O fim supremo e principal do homem e glorificar a Deus e gozá-lo para sempre. Rom. 11:36; 1 Cor. 10:31; Sal. 73:24-26; João 17:22-24.

Que Deus nos ajude a expressarmos a nossa canção no espírito, pois a palavra diz que Ele é espírito.

Ouçamos esta Canção. 
Fonte do Video: Cante As Escrituras



Josias Sillva.
Javé Nissi.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário.
Seja moderado em suas palavras.

Os comentários aqui postados, logo respondrei.